segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Se Eunício ganhar mesmo em Sobral, será um grande fenômeno político e eleitoral do Ceará.

ONDA VERDE NO EMBALO DE SÁBADO A NOITE EM SOBRAL

Na noite da última 19, as ruas de Sobral foram tomadas por milhares de carros e motos. A coligação Ceará de Todos, promoveu uma carreata na cidade. Em carro aberto, cumprimentando o povo sobralense, estavam Eunício Oliveira, Tasso Jereissati e lideranças políticas locais. Com a saída por volta das 20:40h, a carreata percorreu principais bairros da grande Sobral, como Sinhá Sabóia, Junco, e boulevard do Arco. 
"Foi a maior carreata que Sobral já viu", falou um eleitor de Eunício ao radialista Oliveira Domingos
Eunício e Tasso forma mais uma vez recebidos pelo candidato a Dep. Estadual Zé Vital, pelo Vereador Gilmar Bastos e pelo líder do PV de Sobral Dr. Guimarães. 
Na terra do governado Cid Gomes a onda verde tem lhe tirado o sono.

Blogueiro e professor Kléber Teixeira fez um genial artigo sobre o voto distrital.

NENEM DO CAZUZA, UM CANDIDATO QUE DEVERIA SER MAIS APOIADO EM NOSSA REGIÃO

Conheci o ex-Prefeito de Ipueiras Nenem do Cazuza quando o mesmo era funcionário do Banco do Brasil de Ipu nos anos 80. O bancário era freguês do comércio da minha família onde almoçava semanalmente e nutriu uma boa amizade com meus pais. Depois o mesmo migrou para Sobral, onde montou uma empresa que foi pioneira em produção de fotografias digitais na região e que ainda hoje presta serviço de qualidade. Em seguida, Nenem chegou a política de Ipueiras pelas mãos dos ex-prefeito Titico Vasconcelos.

As duas administrações de Nenem foram marcadas não só pela austeridade, mas também por obras grande e médio porte que em muito colaboraram para que a vizinha cidade de Ipu saísse da mesmice. Rotulado de turrão, o agora candidato se impôs pela sua eficiência administrativa mostrando que se pode fazer política no interior sem recorrer as práticas populistas. 

Hoje o político ipueirense, o qual saiu do poder em 2012 e fez do seu Secretario Raimundo Mariano o seu sucessor, é candidato a Deputado Federal. Politicamente sou favorável ao Voto Distrital para representantes estaduais no Congresso Nacional, pois não concordo com a ideia de votarmos em candidatos que não tenham nenhuma identificação e compromisso com nossa região. Em uma escala de possíveis e prováveis ocupantes do cargo de Deputado Federal vejo Nenem, Moses Rodrigues e Leonidas Cristino como nomes que deveriam serem mais tratados com carinho pelo leitorado da região norte.

Dito isso, acredito que os prefeitos de Ipu e região que votam com Camilo deveriam ter dado mais apoio ao ex-prefeito de Ipueiras. Chega de Inácios, Eugênios, Anibals, Domingos e outros.
Isso não significa dizer que Nenem não vai bem. Nada disso. 

Essa matéria aqui não é uma declaração de voto ou adesão, e sim a defesa de uma ideia. Espero que tenhamos o voto distrital em pauta em nossa tão sonhada reforma política.
Quanto ao amigo Nenem, fica aqui a nossa torcida.

O Rei defende Tiririca - Vote 2222

Carneiro Portela é um dos poeta mais comprometidos com a cultura nordestina.

NESTE BRASIL DE NOVELA, FUTEBOL E CARNAVAL



Carneiro Portela

Veja a coisa como anda
Nesta Pátria idolatrada
Sua honra está manchada
Apesar da propaganda
Está entrando na ciranda
Da mídia fenomenal
E todo povo em geral 
Com isto se dismantela
Neste Brasil de novela
Futebol e carnaval.

É tanta vagabundagem
tanta farra e anarquia
confundem a democracia
com a própria “fuleragem”
curtição e vadiagem
bacana com bacanal
quem anima é animal
quem tem pêlo não apela
neste brasil de novela
futebol e carnaval.

Brasilzim das mordomias
dos ladrões engravatados
de tanto reais jogados
nos cofres das loterias
o Brasil dos nossos dias
está enfermo,passa mal
fechando tanto hospital
não cura tanta mazela
neste brasil de novela
futebol e carnaval.

O Brasil vive jogando
sua cultura na lama
a novela é o programa
pra gente besta pirando
carnaval de vez em quando
para o povo é triunfal
no mundo não tem rival
chega dói na espinhela
neste brasil de novela
futebol e carnaval…

Blog do intelectual Eliseu Silva [Nova Russas nos Trilhos] faz justa reinvindicação para o povo de Nova Betânia.

Cadê senhor Prefeito Gonçalo Diogo a quadra poliesportiva do meu lugar?

Vou bater na mesma tecla e não me canso de cobrar, não me interessa se meu pronunciamento agrada ou desagrada o lado do fulano ou cicrano, meu lado tem nome, estou ao lado dos menos favorecidos.
Nova Betânia em Nova Russas/CE, esse distrito tem sido esquecido e abandonado pelas autoridades. Não costumo me esconder no anonimato quando tenho pretensão de falar e de cobrar os interesses comuns do povo, faço isso com maior prazer em favor dos desfavorecidos, dos oprimidos, dos acuados, dos medoroso e até mesmo em favor dos que se acovardam diante de um chefe de gabinete de Estado, logo vamos indicar quem são essas autoridades:
Atentai bem!!! Vereador, Secretário do Desporto e Prefeito de Nova Russas, em outro momento cobrei uma atençao relativa ao desporto dos nossos jovens de Nova Betânia, mas o secretário do desporto literalmete tentou tampar o sol com a peneira, esse dirigiu-se à Nova Betânia para doar "uma rede rasgada".
Ora senhor secretário! sabemos que a secretaria do desporto possui verba pública, e a finalidade é promover o desporto. O problema é que os nossos meninos da Nova Betânia são excluídos do seu planejamento, faço  um apelo ao senhor secretário do desporto, para cessar a política preconceituosa e discriminatória em relação aos jovens da zona rural, o voto deles tem o mesmo peso do voto dos adolescentes do centro da cidade, somos todos novarusses com orgulho, logo não aceitaremos essa pecha.
Nova Betânia é o maior distrito de Nova Russas, consequentemente é uma fonte importante de arrecadação da receita municipal, todos os vereadores representam o nosso município e assim todos são também representantes de Nova Betânia, contudo temos um vereador eleito de origem da Nova Betânia, que deveria erguer a sua voz na tribuna em favor do nosso lugar, porém a politicagem do toma lá dá cá que se instalou em Nova Russas silenciou-o, a qual foi confirmada pelo o discurso infeliz do mesmo vereador que disse: "todo político vive depoliticagem", com isso chacelou sua sentença de politiqueiro de plantão, tal vereador se tornou uma mosca morta para Nova Betânia, isso em razão da sua incapacidadede política  de convecer o seu próprio prefeito a cumprir a promessa política de fazer uma quadra poliesportiva e também pela falta de sensibilidade com o povo em outros projetos de interesse social.
Senhor prefeito, apesar desse blogueiro não ser nehum representante legal do povo, eu faço um apelo e requeiro na condição de cidadão natural e filho de Nova Betânia, Nova Russas/CE, cuide da nossa Nova Betânia, cuide dos nossos adolecentes, cumpra sua promessa em relação a quadra, essa é um sonho para aqueles garotos, visite eles durante e após o período eleitoral, não deixe Nova Betânia em segundo plano, somos cidadãos(a) e merecemos respeito.
Senhor Prefeito, esses garotos fizeram uma vaquinha, no valor: 35,10 (trinta e cinco reais e dez centavos) para demarcar aquela quadra esburacada. Por irônia do destino tem a cor da borra de asfalto, será que é esse o legado que irá ficar para nós em Nova Betânia da sua Administração? o senhor asfaltou o centro da cidade e nos restou aborra do seu asfalto para demarcar a quadra? Assim não dar para bater palmas, lamento....
Quadra de Nova Betânia - 22 de Setembro de 2014.



Leitura da pesquisa DATAFOLHA é uma só: Eunício é o futuro governador do Ceará!
Quem esperava uma subida meteórica do candidato do PT/PROS ao governo do Ceará, Camilo Santana, na última pesquisa do Instituto DATAFOLHA, enganou-se completamente. Crescimento muito pequeno.
Apenas 3%. Passando de 31 para 34%, ficando 7 pontos atrás do senador Eunício Oliveira, franco favorito para ser o futuro governador do Ceará, que está disparado com 41% das intenções de voto.
Crescimento de Camilo não está rápido como se esperava.
Lento. Muito lento.
Devagar. Quase parando.
Parado mesmo.
Todas as estratégias do governador Cid e do seu irmão Ciro para elegerem Camilo Santana, candidato do bolso do colete, não estão dando certo.
A escolha de Camilo Santana desagradou muita gente, especialmente os que eram pré-candidatos. Domingos Filho, ainda zangado, liberou boa parte de suas bases para votarem em Eunício Oliveira.
A própria impopularidade de Camilo Santana em Sobral, matriz da oligarquia Ferreira Gomes, reflete que Zezinho Albuquerque e Leônidas Cristino ainda não esqueceram a mágoa de não terem sido escolhidos como candidatos do governador Cid para a disputa estadual contra Eunicio Oliveira.
Outra coisa. Coligação de Eunício Oliveira governadorcandidatosgovernoce é muito forte do ponto de vista político. Agrupa políticos muito fortes na chapa majoritária, como Tasso Jereissati e Roberto Pessoa, indicado como vice de Eunício Oliveira.
Pior. Os Ferreira Gomes não cumpriram o que prometeram para alguns partidos da coligação que vota Camilo Santana. O Solidariedade foi um deles, levando o deputado Genecias, sua esposa Aderlânia e cerca de 12 prefeitos a aderirem a Eunício.
Outro partido que pode aderir seria o Partido Social Democrático (PSD), que não teve suas promessas atendidas. Até mesmo o candidato a deputado federal, Almircy Pinto, já renunciou à candidatura e pode aderir a Eunício Oliveira governador.
Não deu certo colar a candidatura de Camilo Santana com o governo Dilma Roussef, apenas pela filiação dele ao PT. Dilma não vive um bom momento político e Lula não é mais um semideus da política cearense.
Pelo motivo da coligação de Eunício ter amplo apoio no governo federal. O PMDB de Eunício Oliveira tem o vice da chapa de Dilma e é um dos principais partidos da base de apoio ao governo federal. 
Para piorar tem a instabilidade emocional e psicológica, sempre acusado de envolvimento em episódios de truculência e de violência verbal contra seus opositores, como o ocorrido em Iguatu com um professor da rede estadual de ensino.
Com exceção de alguns poucos prefeitos do PMDB e de outros partidos, a candidatura de Camilo Santana não conseguiu grandes adesões, muito diferente do governamental Eunício Oliveira. As adesões que Eunício recebeu são muito expressivas.
Razões para que as pesquisas indiquem a vitória de Eunício Oliveira.
Chances de vitória ainda no primeiro turno, caso as candidaturas de Eliane Novais (PSB) e de Ailton Lopes, do PSOL, continuem com os mesmos índices.
Tempo está a favor de Eunício!.
_________________________________
Autor do artigo: Professor Tim é cientista político e pré-candidato a Secretário Geral da ONU.

Belo texto sobre a questão indígena no Brasil.

Os índios antes e depois das chegadas dos portugueses

A ocupação das terras que hoje são chamadas de Brasil foi ocupada bem antes das chegadas dos portugueses neste território, em 1500. Naquela época; cerca de 6 milhões de pessoa moravam no pindorama (como era chamado o território daqueles povos); de acordo com o idioma que falavam e seu modo de agir, eles foram divididos em dois grupos : Tupi-Guarani e em Macro-Jê. Cada grupo indígena possuía seu sistema de crenças, idiomas, rituais, mitos, modos de trabalhar e diferentes modos de agir.
Eles também tinham a organização familiar e social, indicativos das variedades de culturas e etnias que habitavam o território, a atividade oral foi uma fonte fundamental para conhecermos a história desses povos; ela foi fundamental, pois os navegadores que vinham para este território utilizavam basicamente ela para fazer as anotações que eles queriam. Os povos indígenas que viviam naquele território sobreviviam principalmente da caça de animais, agricultura, coleta de frutas, raízes, folhas e dentre outras. 
A pequena agricultura que produziam era a: mandioca- brava, aipim, pimenta, ervilha, favas, cará e abacaxi, isto era o que eles produziam, só que em uma pequena quantidade. (OBS: Os índios não queriam acumular riquezas.) A guerra fazia parte do cotidiano desses povos e poderia ser motivada por diversos fatores, por causa de território, para saber às vezes quem tinha um exército, mas forte e entre outros fatores. Nas guerras se praticavam o canibalismo entre grupos rivais, eles acreditavam que se alimentassem da carne do guerreiro derrotado significaria além de uma forma de vingança seria também uma forma de absolver o seu espírito, sua força e coragem. A guerra fazia parte do cotidiano desses povos.
A divisão do trabalho era feita da seguinte maneira, os homens aravam a terra, plantavam, caçavam, produziam, construíam casas, produziam armas e entre outras; as mulheres colhiam, fabricavam tecidos, farinhas, cestas e dentre outras. Quando os europeus (principalmente portugueses) chegaram neste território abitados pelos índios eles queriam ir atrás de ouro como não obtiverão um resultado esperado eles foram atrás de outra coisa de lhe dessas riquezas e acharam esta oportunidade explorando o pau-brasil e os índios que a li abitavam. OBS: Os historiadores acreditam que os portugueses não tenham sido os primeiro a chegar no Brasil.
Nos dias atuais existem órgãos de proteção ao índio como a: FUNAI, UNI, CIMI e entre outros organizações de proteção ao índio. Os índios devem ser respeitados, tanto para marcar uma forma cultural, mas também por ter sido ele os primeiros a habitarem o território brasileiro.
Há indícios que na cidade de Hidrolândia no sertão cearense já tenha vivido tribos indígenas, pois já acharam pinturas rupestres na localidade do Iguará, próximo ao Rio dos Macaco. Muito embora não haja um estudo científico para comprovar essa existência. Em 2013 foi realizado uma reportagem sobre a cidade de Hidrolândia pela TV Cidade e na reportagem foi explorado esses indícios deixados pelos indígenas. Na ocasião foi entrevistado o professor Gilberto Rocha que é um estudioso local desse fenômeno.

Dados comprovam que a população indígena vem crescendo regressivamente, segundo dados do IBGE (a população indígena é de 896, 9 mil; com cerca de 305 etnias e falando cerca de 204 idiomas), isso nos mostra que essas organizações de competência estão ajudando muito a tribos indígenas.

Texto de Zairo Bastos, estudante do 7º ano do Fundamental II da Escola Vida de Hidrolândia 

domingo, 21 de setembro de 2014

Gazeta Regional retoma as críticas contra a gestão Gonçalo Diogo.

POR FALTA DE PAGAMENTO DE TRABALHADORES, OBRA DE REFORMA DO POSTO DE SAUDE DE LAGOA DE SÃO PEDRO FICA PARADA

Em visita na manhã deste domingo (21) a Localidade de Lagoa de São Pedro, nos deparamos com alguns profissionais pedreiros e pintores que se queixaram que foram contratados pela prefeitura municipal de Nova Russas para trabalhar no serviço de reforma do posto de saúde daquela localidade, já fizeram grande parte da obra e até o momento nada de pagamento. 
Segundo aos queixosos a obra se encontra parada, pois a prefeitura não se manifesta e paga-los e através do Gazeta Regional, mandam um recado para o prefeito “Precisamos pagar nossas contas e manter nossas famílias, venha nos pagar” 

Assino e concordo com artigo do professor e senador Buarque.

Cristovam Buarque
Não usar a riqueza do pré-sal seria uma estupidez, usá-la para iludir a Nação é uma indecência. As estimativas para as reservas do pré-sal podem não ser exatas, mas não são mitos, são resultados de pesquisas geológicas; a exploração na sua profundidade não é um mito, a engenharia dispõe de ferramentas; a crença de que pode ser feita sem riscos para a ecologia não é um mito, embora haja exemplos de vazamentos em campos similares; a expectativa de que a demanda e os preços continuarão altos não é um mito, apesar das novas fontes.
Mito, contudo, é a afirmação de que o pré-sal mudará a realidade brasileira.
Se tudo der certo, em 2036 a receita líquida prevista do setor petrolífero corresponderá a R$ 100 bilhões, aproximadamente R$ 448 por brasileiro, quando a renda per capita será de R$ 27,8 mil, estimando crescimento de 2% ao ano para o PIB. Apesar da dimensão da sua riqueza, o pré-sal não terá o impacto que o governo tenta passar. Explorá-lo é correto, concentrar sua receita na educação é ainda mais correto, mas é indecente usar o pré-sal como uma ilusão para enganar a Nação e como mecanismo para justificar o adiamento de investimentos em educação.
O Brasil não cabe dentro de um poço de petróleo, nem deve esperar por ele.
Mito também é a afirmação de que a educação brasileira será universalizada e dará um salto de qualidade graças ao pré-sal. Em 2030, uma educação de qualidade universal custará cerca de R$ 511 bilhões, para o custo aluno ano de R$ 9.500. Se tudo der certo, a totalidade dos recursos do setor petrolífero destinado à educação corresponderá a R$ 37 bilhões, apenas 7,2% do necessário.
Também é um mito dizer que o atual governo teve a iniciativa da proposta de investir 75% dos royalties do petróleo em educação. A partir do momento da descoberta do pré-sal, 44 projetos de lei foram apresentados na Câmara e no Senado.
Mas foi com a aprovação do substitutivo PLC 41/2013 ao PL 323/2007, do deputado Brizola Neto, em 14/8/2013, após parecer favorável do deputado André Figueiredo (PDT-CE), que se determinou o destino de 100% dos royalties para a educação e a saúde. As atas mostram que os líderes da base de apoio ao governo tentaram impedir a aprovação, mas foram derrotados no voto.
Além de não destinar à educação os R$ 15 bilhões dos Bônus de Assinatura do Leilão do Campo de Libra, os recursos dos royalties não estão sendo aplicados. Até 28 de agosto, um ano depois da sanção da lei, apenas R$ 912 milhões foram efetivamente transferidos para o Ministério da Educação, ou seja, somente 13,5% do valor de R$ 4,2 bilhões previstos pela Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2014.
Enquanto o mundo vive uma revolução no conhecimento, estamos ficando para trás, eufóricos com a promessa de mudar nossa triste realidade educacional no futuro distante, com base em um recurso ainda na profundidade de sete mil metros que não será suficiente. E o pouco prometido não está sendo cumprido.

Cristovam Buarque é professor da UnB e senador pelo PDT-D

Artigo do Professor Tim mostrando os 27 futuros Senadores da República, eleitos no dia 5 de outubro próximo.

Veja a lista completa dos futuros 27 Senadores da República!
Considerada a Casa de Revisão e representante dos estados no Congresso Nacional, o Senado Federal nas eleições do dia 5 de outubro, vai renovar 1/3 dos seus senadores.
Serão eleitos 27 novos Senadores da República.
No Acre da Florestania e da oligarquia petista dos Viana, dois candidatos disputam com muitas chances o cargo de senador. Comunista da rosa Perpétua Almeida (PC do B) é favorita contra o latifundiário Glaidson Cameli. Perpétua tem apoio do governador Tião Viana e dos senadores Jorge Viana e Aníbal Diniz.
Famoso 'caçador de marajás' e presidente cassado no "impeachment das elites paulistas", o hoje senador Collor de Mello (PTB) será reeleito com facilidade. Collor fez um amplo apoio com o governador Teotônio Vilela e com o grupo político de Renan Calheiros, presidente do Senado e pai do futuro governador de Alagoas, Renan Filho, para derrotar a feminista maluca Heloísa Helena do PSOL.
Professora Dora Nascimento é o nome do PT e da presidenta Dilma para derrotar o esquemão político do presidente Sarney e do seu candidato/capacho, Gilvam Rocha. Dora Nascimento, que é vice governadora, também conta com a simpatia da oligarquia socialista dos Capiberibe.
O grande favorito para o senado no Amazonas é o turco Omar Aziz, que unir todas as oligarquias amazônicas em torno de sua candidatura. Seja o ex governador Eduardo Braga, seja o prefeito de Manaus [Artur Virgílio], entre outros. Mas não será impossível uma vitória senatorial de Marcelo Serafim, que disputa o cargo pelo PSB de Marina Silva.
Candidato oficial do Carlismo e das mais importantes forças políticas da Bahia, Geddel Vieira Lima é o futuro senador baiano. Eleito com grande votação em todas as regiões da Bahia, pois foi o responsável por grandes obras importantes: Barragem do Gasparino etc.
Sobrinho do ex senador Sérgio Machado, o hoje deputado federal Reguffe (PDT) vai passar 8 anos representando os brasilienses no Senado Federal, mas numa disputa muito contra Geraldo Majella (PT) e Gim Argello, do PTB. Reguffe tem sido um político da ética, quando renunciou a muitos privilégios na Câmara Federal.
Atual vice presidente da Câmara dos Deputados, a deputado Rose de Freitas (PMDB) tem todas as chances para ser a primeira senadora da história do Espírito Santo. Favorita na disputa contra o petista e ex prefeito de Vitória, João Coser.
Na disputa entre a UDR e o petismo, pode sair o futuro senador de Goiás. Agropecuarista Ronaldo Caiado (DEM) e a advogada Marina Sant'Anna (PT)  disputam voto a voto o cargo de senador pelo estado mais agrícola do Brasil, cujo resultado final ninguém sabe ainda, mas Marina pode ganhar.
Roberto Rocha (PSB) pode ser o senador para massacrar Gastão Vieira e a dinastia-oligarquia Sarney, que há mais de 50 anos manda e desmanda no Maranhão. Roberto Rocha tem apoio de lideranças fortes da oposição do Maranhão, exemplo do futuro governador: Flávio Dino.
Os Campos nuncam perdem eleições senatoriais no Mato Grosso. Eterno senador matogrossense, fazendeiro Júlio Campos será reeleito com grande vantagem sobre os demais adversários, cujo adversário mais forte é Wellington Fagundes (PR).
Filha do ex senador Ramez Tebet e candidata do PMDB ao senado no Mato Grosso do Sul, a advogada Simone Tebet tem grande vantagem sobre seus principais concorrentes: o petista Ricardo Ayache e o candidato do PP e ex prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal. Mas Alcides Bernal tem grandes chances. Futuro senador pode ser Simone ou Bernal.
Senador de Aécio Neves, de Pimenta da Veiga e das principais forças políticas de Minas Gerais, o ex governador Antonio Anastasia vai direto para o Senado da República. Eleição de Anastasia é um trem bão para Minas Gerais, derrotando facilmente seus principais adversários.
A expressão mais usada por Mário Couto, senador que será reeleito no Pará, é: "Paraenses". Mário é macho e gosta muito do seu povo e da sua terra. Mário Couto será reeleito pelo PSDB, enquanto o ex prefeito de Belém, Duciomar Costa, fica em segundo lugar.
Professora Leila (PROS), Wilson Santiago (PTB) serão bem votados, mas o futuro senador da Paraíba será o ex governador José Maranhão, do PMDB. Hoje liderando as pesquisas em João Pessoa, Campina Grande e muitas outras cidades da Paraíba.
Há três famílias que são donas da política do Paraná: os Richa, os Requião e os Dias. Senador Álvaro Dias será eleito mais uma vez para o cargo de senador do Paraná. Álvaro Dias tem uma cruzada ética e moral contra o governo corrupto de Dilma Roussef. Eduardo Sciarra, do DEM, e o peemedebista Marcelo Almeida ficarão muito atrás.
O metalúrgico zen que governo Recife, João Paulo, pode ser o futuro senador pernambuco. Grandes chances eleitorais de vencer o industrial conservador Fernando Bezerra Coelho, do PSB de Marina Silva. Cadê a nova política, Marina Silva?
Ex governador do Piauí, Wilson Martins, vai ser um arrastão eleitoral. Eleito senador do Piauí com a maior votação da história, até por conta dos seus principais adversários: Elmano Vein Trabalhador e o comunista Audir Nunes.
Nada de César Maia (DEM) ou da caçadora de pedófilos, Lilian Sá (PR). Romário, o craque do Vasco/Seleção que virou deputado federal, será Senador pelo PSB de Marina Silva. Romário será o primeiro favelado a chegar ao Senado para fazer uma revolução contra a CBF -principal inimiga dele.
Uma dessas três mulheres poderá ser a futura senadora do Rio Grande do Norte e dos potiguares gerimuns. Professora Fátima Bezerra (PT), Vilma Maria da oligarquia Faria (PSB) e a socialista trotskista Ana Célia, do PSTU. Qualquer uma das três pode ganhar, com chances maiores para Vilma Maia e a petista Fátima Bezerra, que tem se destacado como uma deputada federal de lutas pela educação e pelos professores.
O Rio Grande, Tchê, pode perfeitamente eleger o sindicalista Olívio Dutra para o cargo de senador rio grandenses. Olívio Dutra tem apoio total do governador Tarso Genro e da presidenta Dilma. Sua situação melhorou com a desistência do eterno senador Pedro Simon.
Descendentes de poloneses e atual senador, Acir Gurgacz (PDT), e a esposa do ex governador Ivo Cassol, Ivone Cassol são os favoritos. Candidatura do agropecuarista Moreira Mendes, do PPS, está praticamente morta.
Futuro senador de Roraima poderá ser o roraimense Mozarildo Cavalcante, mas os cearenses Anchieta (PSDB) e o deputado federal Luciano Castro (PR) vão tirar muitos votos. Eleição de Roraima é sempre muito acirrada.
Verdadeira nomeação a eleição de Dário Berger para o cargo de futuro senador de Santa Catarina, o estado barriga verde. Principal adversário dele é o oligarca Paulo Bornhausen, do PSB. Tem até um Sargento Soares, mas muito fraco, disputando pelo PSOL.
Acabou a Era Eduardo Suplicy no Senado, após 24 anos de muita moleza. José Serra, com toda certeza, será eleito o futuro senador de São Paulo. Kassab fica em terceiro, e a eterna candidata do PSTU, Ana Luíza, fica em último lugar.
Marcelo Déda no Céu, Rogério na Terra de Sergipe. Petista Rogério ganha a eleição para o senado em Sergipe. Professora Maria do Carmo (DEM) fica em segundo lugar. Professor Marques, do PCB, fica em último lugar.
Fazendeira chefona do agronegócio no Tocantins, a senadora Kátia Abreu (PMDB) é favoritíssima para passar mais 8 anos representando o povo de Tocantins, estado fundado por Siqueira Campos e de que Kátia foi "amiga íntima". Principal concorrente dela, o deputado Eduardo Gomes, do SDD, não vai dar nem pro chá. 
Deixei o Ceará por último, pois não é surpresa para ninguém a vitória fácil do ex governador Tasso Jereissati para Senador do Ceará, pois teria 58% contra apenas 19 de Mauro Filho. Tasso, ou Galeguim dos Ói Azul, vai se vingar da derrota imposta pelos Ferreira Gomes em 2010, elegendo até o governador Eunício Oliveira. Enquanto Geovana Cartaxo (PSB) e Raquel Dias, do PSTU, seriam melhor que desistissem da disputa.
Aos eleitores de todos os estados, está a lista dos futuros senadores.
Agora só falta votar na urna eletrônica!.
__________________________________________
Autor do artigo: Professor Tim é cientista político e pré-candidato a Secretário Geral da ONU.