quarta-feira, 4 de março de 2015

Coluna do Professor Tim sobre aspectos diversos do Jornal Nacional -JN.

Manchete do Jornal Nacional: "Tiro que matou DG partiu da arma de um policial militar".
Não apenas na manchete da escalada, mas na própria reportagem especial de Flávia Januzzi [abriu e encerrou o 1º bloco], o Jornal Nacional (JN), na edição desta terça, 3, apresentado por William Bonner e por Renata Vasconcellos. Espetacularizou a conclusão da Polícia Civil sobre a morte do dançarino do programa Esquenta da Rede Globo, Douglas Rafael da Silva Pereira -DG.
Inquérito presidido pelo delegado Gilberto, chefe da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil do Rio, concluiu que o dançarino DG foi morto na favela Pavão Pavãozinho, vítima de um tiro de fuzil disparado pelo sargento PMRJ, Walter Saldanha Correa Júnior.
Segundo o laudo da necropsia, que está no inquérito policial, o tiro atingiu DGFoto obtida pelo Jornal da Globo mostra DG n (Foto: Reprodução / TV Globo) de baixo para cima [quarto andar de um prédio], destruindo completamente seu pulmão e atingindo gravemente outras partes do corpo do dançarino famoso.
Conclusão divulgada no JN foi importante para esclarecer grave crime e combater a escalada de violências das polícias militares.
Como aconteceu no caso do pedreiro Amarildo, morto por policiais da UPP -outro nome para militarização violenta do Estado do Rio sobre as favelas cariocas.
JN combatendo a violência do Estado contra a cidadania.
Em defesa dos Direitos Humanos.
Comentando blocos do JN...
Dando continuidade a combater crimes violentos das polícias militares, mea culpa por ter apoiado o golpe militar, JN destacou a conclusão do inquérito da Civil apontando policial militar na morte do dançarino DG. Primeiro bloco antenado com a cidadania e com a Justiça.
O que tem a ver sonegação fiscal na 25 de março, cheias em Rio Branco, deportação do terrorista italiano Cesare Battisti e o protesto na Rússia contra assassinato do líder de oposição, Boris Mentsov? Nada e tudo! Foram os fatos pautantes do 2º bloco tributário, jurídico e diluviano e russo do JN.
José Rico, sertanejo morto ontem, era um cantor "Country". Ararinhas azuis vieram de New York. Sistema rodoviário dos nossos caminhoneiros em greve nasceu nos Estados Unidos. E os EUA, onde o primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, é chamado de Novo Israel.
Terceiro bloco foi imperialista e pró-Estados Unidos. JN fez a América.
Brasília foi novamente a principal praça política do quarto bloco. Operação Lava Jato e a lista dos 28 políticos acusados no propinão do Petrolão, denunciados por Janot no STF, foram as pautas do corrupto 4º bloco do JN.
Quinto bloco do JN foi esportivo nas pistas e no mar. Fórmula-1 e o Surf de Gabriel Medina foram os principais assuntos.
Explicando pautas e assuntos do JN...
Sempre começando exatamente às 8h30m, e com audiência acima de 40 pontos no Ibope,  o Jornal Nacional é o mais assistido e comentado telejornal da televisão aberta da América Latina. Considerado o melhor telejornal em diversos aspectos.
Mas como são escolhidas as pautas e os assuntos principais do Jornal Nacional.
Respostas jornalísticas e ideológicas precisam ser dadas.
Bem. O Jornal Nacional, por ser veiculado na Rede Globo [filial da Time Life], deve atender os interesses comerciais, financeiros, políticos e ideológicos do poderoso Sistema Globo de Comunicação -um dos maiores complexos comunicacionais do mundo.
Isso quer dizer que, na pauta internacional, os Estados Unidos serão sempre pautados da maneira mais positiva. Mesmo em notícias sobre nevascas e outros fenômenos naturais, na política externa, na economia, em outros assuntos, tem que falar bem dos EUA.
Daí as críticas à Rússia, à Venezuela, ao Irã, ao Estado Islâmico, sempre mostrados em pautas negativas nas edições diárias do JN.
Exemplos: acusação contra Putin na morte de Boris, reportagens mostrando decapitação de pessoas pelo Estado Islâmico, matérias sobre autoritarismo de Maduro na Venezuela, condenação do programa nuclear do Irã etc.
Outra pauta importante no Jornal Nacional é o combate sistemático à corrupção estatal, até porque o JN tem uma linha liberal de defesa da economia de mercado. Corrupção do Petrolão da Petrobrás vem sendo turbinado a cada dia, cujo ápice foi a entrega da lista dos 28 políticos envolvidos, pelo procurador Janot, que entregou a lista no STF.
Já em relação à corrupção de Brasília, o JN sempre busca pautas negativas do Congresso Nacional. Maior destaque foram as passagens aéreas para mulheres de deputados, que foram suspensas após denúncias do Jornal Nacional.
A violência urbana diversa, conflitos entre policiais e traficantes nos morros cariocas, operações da Polícia Federal; além de crimes ecológicos, de acidentes automobilísticos, de crises de água etc.;fenômenos violentos da natureza [nevascas, enchentes, furacões, vulcões...], greves sindicais (caminhoneiros, por exemplo),invasões de terra, epidemias, deportações de estrangeiros, imposto de renda; Ano novo chinês, mortes de atores globais, entre outros, são sempre assuntos e pautas recorrentes no JN.
Será sempre assim o JN.
Eternos preconceitos e clichês...
Os chamados movimentos de resistência islâmica, como o Estado Islâmico e o Hamas, são sempre chamados de terroristas, enquanto os presidentes da Venezuela [Maduro], da Rússia [Putin], entre outros são sempre chamados de ditadores sanguinários.
O Nordeste é sempre imagetizado por secas [até no famoso Rio São Francisco], o Norte por cheias [enchente no Rio Acre], o Centro Oeste por cheias. 
Já os Black Block são chamados de mascarados, participantes de protestos de vândalos, sem terra são invasores, militantes islâmicos são terroristas, presidentes constitucionais de países pobres são ditadores sanguinários.
É a linguagem preconceituosa do JN.
Portanto, JN, teu outro nome é preconceito.
Aspectos irracionais do JN...
Há coisas no JN sem racionalidade alguma. Correspondentes de New York [Hélter Duarte, Luiz Fernando Silva Pinto, Giuliana Morrone, André Tal,] de Londres [Thaís Furlan] e de Lon falam sobre guerras do Oriente Médio. Roberto Kowalick fala da guerra da Ucrânia, a partir de Paris. 
Correspondente do Oriente Médio fica em Jerusalém, China não tem cobertura do JN.
Muito menos a Venezuela, o México e outros países da América do Sul, com exceção da Argentina, que tem uma correspondente: Déliz Ortiz -a mulata da língua presa.
Apenas Brasília, Rio, São Paulo, Salvador e Curitiba, por conta da Operação Lava Jato, são as praças oficiais do JN.
Jornalistas e comentaristas especializados é outro problema jornalístico.
Irracionalidade mesmo. Inexplicável.
Obsessão pelo Oscar...
Virou um Transtorno Obsessivo-Compulsivo. TOC, para o Jornal Nacional, a cobertura da entrega do Oscar do cinema de Hollywood. 
Foram várias reportagens especiais do repórter Hélter Duarte. Bajulação ao cinema imperialista dos Estados Unidos, inclusive, Hélter entrevistou Jane Hawking, que, ao lado do marido, Steven, protagonizou A Teoria de Tudo.
Escalada do JN é muito boa...
Feita assim. Pega-se um fato policial, por exemplo, a morte do DG. Manchete principal da escalada: Conclusão da Polícia Civil. Manchete secundária: Tiro que matou DG partiu da arma de um PM.
Outro exemplo, agora quanto ao retorno inflacionário: "Luz amarela do dragão inflacionário: prévia da inflação de fevereiro é a mais alta desde 2003".
Escalada tecnicamente perfeita.
Da série coisas e objetos que só existem no JN: Duração exata de 45 minutos e intervalo comercial de 1 minuto [poucos comerciais], cobertura de fatos em tempo real, excelentes repórteres e objetividade nas reportagens, muito bom tecnicamente, apresentadores de telepromter.
Oposição a Dilma...
Mesmo que receba benefícios do governo federal, o JN é oposição sistemática ao governo de Dilma Roussef. Sempre denunciando a corrupção da Petrobras, sempre apontando número ruins da economia brasileira, sempre mostrando desvios éticos e ideológicos da presidenta e do PT.
Decifrando Renata Vasconcellos...
Estava Renata Vasconcellos uma dama de vermelha, com tailleur e calcinha vermelha, ontem no JN. 
Rosto quadrado e cabeça enorme, cabelos chanel, Renata Vasconcellos é uma baixinha da boceta grande. 
Bocetão dela é bem rosado, lábios vaginais enormes, clítoris normal, pentelhos depilados na vertical. Bocetona dela é rasa, pois ela tem os quadris largos. Não pode ser penetrada com pênis grandes.
Renata tem os peitos grandes e a bunda batida. 
Direito de resposta ao vivo...
Quando exibe denúncias de corrupção, o JN, por meio de seus apresentadores, dão logo as respostas dos denunciados, a partir de consultas diversas.
Perguntar não ofende...
Por que o JN não faz uma matéria contra a Sadia, patrocinador oficial?
Quero saber do destino...
Do JN no Ar. Acabou?, Por quê?
Respeitem meus cabelos brancos...
William Bonner está com os cabelos completamente brancos. Chegando perto do ex apresentador do JN, Cid Moreira. Não vai demorar o William sair do JN.
Túnel do tempo...
Que fim levou a Carla Vilhena, que nunca mais apresentou o JN aos sábados?
É o novo!
Telespectador antigo do JN lembrando que assistiu, numa tv colorado, a primeira edição telejornal da Rede Globo, em 1969?
__________________________________________
Colunista: Professor Tim é cientista político, sociólogo da comunicação social e pré-candidato a Secretário Geral da ONU.

Matéria do Ceará Notícias, um dos melhores "sites" do Ceará, destaca luta histórica do deputado Jeová Mota por uma Faculdade de Medicina para Crateús.

CRATEÚS: DEPUTADO ESTADUAL JEOVÁ MOTA ANUNCIA AUTORIZAÇÃO PARA ABERTURA DE CURSO DE MEDICINA


jeova e cid camp
O Deputado Estadual Jeová Mota confirmou que o Ministro da Educação Cid Gomes irá anunciar a liberação de cursos de Medicina para os municípios de Crateús, Itapipoca, Quixeramobim, Iguatu, e Russas.
Jeová defende o avanço do Ensino Superior na região através da criação de “Pólos Universitários” que possam contribuir com a regionalização do Ensino Superior e consequentemente com  o desenvolvimento educacional, social e econômico.
Temos um Ministro da Educação que conhece os nosso problemas de perto, temos acesso a ele, portanto, nada impede que possamos lutar em conjunto para trazer importantes cursos de nível Superior para Crateús que é a nossa sede regional e beneficiar os vários municípios circunvizinhos.
Crateús tem cara de cidade universitária e vamos contribuir com a ampliação desse potencial. Todos estamos contentes com esse anuncio do Ministro, destacou o Deputado Estadual Jeová Mota.
A boa notícia da criação de cursos  de Medicina no interior do Ceará é o grande benefício que trará para  milhares de estudantes do interior cearense. Essa descentralização do ensino é uma grande porta para diminuição das desigualdades sociais, destaca o Deputado.

terça-feira, 3 de março de 2015

Artigo do Professor Tim celebrizando o fenômeno social e midiático do 'Carlim Gordão'.

'Carlim Gordão': fenômeno de midia e celebridade social em Nova Russas!
Nascido Carlinhos Gomes de Mourão, o 'Carlim Gordão' e seu jeito bonachão, com um tipo físico que mistura Fofão e Buda, sempre acima do peso e sua cara rechonchuda, é um das nossas figuras humanas mais populares e queridas.
Espécie de garoto propaganda da Timbaúba FM, desde que gravou aquele comercial dos 60 pastéis com suco de peroba, na Pastelaria Moura, para o programa do Charlysson Rafael, virou uma fenômeno da midia radiofônica. 
Celebridade midiática das mais importantes.
Transformou a Timbaúba FM em seu segundo lar. 
Vai sempre à Timbaúba FM após as aulas, especialmente para assistir ao vivo o Jornal da 104 e outros programas da grade de programação da 104. 
Ou vai à Timbaúba FM para dormir, após refeições grandiosas.
Sempre convidado para aniversários e outras festas sociais, Carlim Gordão é capaz de comer um bolo inteiro com uma Coca Cola de 2 litros. 
Barrigão dele carrega a fama de ser o maior glutão da história de Nova Russas. 
'Carlim Gordão' tem um estômago extraordinário.
Hoje pesando mais de 100 quilos, Carlim Gordão é a personalidade mais convidada para festas sociais. 
Estava até nas bodas de diamante do casal Zé Pedrosa-Teresinha, quando tirou fotografias ao lado de políticos consagrados de Nova Russas.
Polivalente e inteligente. Não deixa de mostra seu lado Playboy, convidando as garotinhas para um rolezinho pelas ruas e avenidas de nossa cidade.
Mas sua principal ocupação, quando não está estudando, é financeira e religiosa. Sai com um prato, ou mesmo uma cuia nas mãos, pedindo dinheiro e moedinhas para pagar promessas em Canindé, mas acaba indo para o Canindezinho.
Quando está com raiva, diz: "não quero conversa com ninguém".
Já recebeu, em sua camisa, autógrafo do comerciante Naú Pedrosa, que lhe dá alguns direitos: entrar no mercado velho sem pagar nada, aposentar-se aos 70 anos, participar de enterros no cemitério Solar eterno...
'Carlim Gordão' é a celebridade da alegria.
Sr. Midia de Nova Russas.
__________________________________________
Autor do artigo: Professor Tim é cientista político e assessor parlamentar do vereador Kapita.

Artigo do Professor Tim sobre Movimentos Sebastianistas e Messiânicos do Brasil.

Breve retrospectiva dos principais movimentos Sebastianistas e Messiânicos no Brasil!
Desde 1500, o Brasil registra muitos movimentos Sebastianistas e messiânicos, sempre esperançosos de que as transformações sociais e econômicas virão por meio de um Messias, de um profeta, de um guia. Enviado por Deus para liderar o povo pobre e cristão rumo ao paraíso na Terra e liderar uma nova ordem econômica e política a partir do fundamentalismo cristão e religioso.
A República Guarani foi um dos primeiros movimentos messiânicos, mas não cristão, a partir do profeta Tiaraju, a defender uma Terra Sem Males. Prometida do Leite e do Mel, onde não existiram doenças, as frutas nasciam naturalmente, a paz reinaria absolutamente.
Movimento Sebastianista do Reino Encantado [Pernambuco], porque defendia o retorno do rei português, Som Sebastião, foi, além disso Messiânico, a partir da vinda de um Messias, e Milenarista -sociedade de Deus com 1.000 anos de felicidade espiritual e material. 
Essencialmente cristã, a revolta messiânica do Contestado, sob comando dos monges José e João Maria, sempre ressuscitados na crença camponesa, tinha uma razão ideológica rural. 
Revolta messiânica e milenarista do Contestado, em Santa Catarina, defendia a tomada de terras de multinacionais e a reforma agrária na Lei ou na marra.
Canudos não se rendeu diante do exército brasileiro, porque tinha em Antonio Conselheiro, não apenas o beato. Mas um profeta profetizando que o sertão ia virar um mar de fartura, sem o cão da República e governada por anjos.
Nascida Benedita Cipriano Gomes, Santa Dica de Goiásimage foi a profetisa de um importante movimento messiânico em Lagolândia, interior de Goiás. Queria implantar a República dos Anjos com reforma agrária e o fim da oligarquia Caiado. 
Durante o Estado Novo, três movimentos religiosos e sociais, ao mesmo tempo messiânicos e milenaristas, liderados por beatos, estouraram no interior do Nordeste. Movimento Pau de Colher, ao mesmo tempo que defendia um messias da revolução social e 1.000 anos de prosperidade.
Seu líder e guru espiritual, beato José Senhorinho mantinha regras bem morais e conservadoras. 
Senhorinho proibia cachaça, prostitutas, jogos de azar e outras atividades pecadoras e imorais na sociedade messiânica que instalou na localidade de Pau de Colher, interior de Alagoas.
Em Crato, no assentamento Caldeirão, o beato Zé Lourenço, sob ordens de Padre Cícero, estabeleceu uma civilização de Cristo na parte moral, ética, social e política, até ser destruída pela violenta polícia militar do Ceará.
No interior do Rio Grande do Sul, o messianismo do Fundão sob comando de Zé Gaudério, dizia possuir os dons espirituais e proféticos de Jesus Cristo, visando a formação de uma sociedade pia, divina, sem pecado na fronteira com a Argentina e o Uruguai.
Enquanto, nos anos 60, bem no sertão seco da Bahia, perto de Canudos e dos domínios dos coronéis e das oligarquias,  o beato e padrinho Pedro Batista comandou a Revolta de Santa Brígida. Carismático e dizendo-se portador de uma missão divina para libertar o povo de Santa Brígida, Pedro Batista foi um dos mais messiânicos líderes de revolta popular na Bahia.
Por ser beato e padrinho, Pedro Batista resumiu a unidade Igreja-poder político-sociedade rural-valores tradicionais, entre outros, presentes nas sociedades agrárias e sem desenvolvimento das forças produtivas e econômicas.
A Teologia da Libertação da Igreja Católica, com seus padres místicos e defensores dos mais pobres, tem sido a última tentativa de se impor sociedades messiânicas e milenaristas no interior do Brasil, onde é muito forte a presença do catolicismo.
A breve retrospectiva dos Sebastianismos e Milenarismos não parou por aqui.
Novos Sebastianismos e Messianismos surgirão.
__________________________________________
Autor do artigo: Professor Tim é cientista político, sociólogo das religiões e pré-candidato a Secretário Geral da ONU. 

Artigo do Professor Tim sobre o neoliberalismo na Prefeitura de Nova Russas.

Keynes e Marx não governam a Prefeitura de Nova Russas. Gonçalo Diogo é neoliberal e do mercado!
John Mainard Keynes e Karl Marx, dois economistas e filosóficos citados acima, defenderam teses que apenas o Estado pode ser o principal vetor do desenvolvimento estatal, público e coletivo. 
Apenas a estatização desenvolve países, estados e municípios.
Em sua sua teoria feral do emprego e da renda, na questão da insufiência da demanga agregada, Keynes afirmou que só os investimentos do Estado podem melhorar as condições de saúde, de emprego, de habitação, de educação e de assistência social.
Diferente dos dois, pensa o atual prefeito de Nova Russas, Gonçalo Souto Diogo. Prefeito Gonçalo Diogo não é defensor das teses de Keynes e de Karl Marx sobre a hegemonia do Estado nos investimentos públicos para garantir melhor nível de renda e de vida às coletividades.
Gonçalo Diogo é neoliberal, privativista e do mercado, até porque sempre é empresário e ligado ao capitalismo. Gonçalo Diogo não aposta em estatismo e investimentos públicos como salvaguardas institucionais do desenvolvimento social e econômico.
Visão ideológica e politica que leva a Prefeitura de Nova Russas a não fazer investimentos público, a não cuidar bem do patrimônio, a não gerar desenvolvimento nos setores vitais da administração pública local e municipal.
A saúde pública de Nova Russas, não apenas continua na UTI, mas vive agora uma situação de eutanásia. PSF não funcionam corretamente, muitas vezes, com equipes incompletas. Mas a pior situação continua sendo a do Hospital Municipal José Gonçalves Rosa.
Já não obstante o fato de funcionar precariamente com poucos médicos especializados, problemas internos gerais de falta de remédios, falta de gelágua na recepção, agora surgiu mais um grave problema na nossa principal unidade hospitalar.
Vereadora Kátia Santos (PSL) denunciou, na tribuna da Câmara, de que usaram algodão de gesso em seu braço, quando teve internada naquele hospital. Denúncia que repercutiu na midia radiofônicas e nas redes sociais da Internet.
Se a saúde está assim, imagine nossos prédios públicos e equipamentos urbanos. Situação do terminal rodoviário é de abandono total. Praça da Estação virou um camelódromo. Parque da Cidade tem problemas diversos em sua estrutura.
Outros problemas. Rio Curtume continua assoreado, açude Farias de Sousa vive seu pior momento, algumas estradas ainda não foram recuperadas. 
Na área urbana, várias ruas estão sem saneamento básico e sem luminárias.
Se já a cidade do já teve, Nova Russas continua sem ter delegado de polícia civil, juiz e promotor titularas, possuindo apenas juiz e promotor respondentes, resultando numa total desorganização da vida social, econômica e política.
Gestão Gonçalo Diogo não é estatal e nem pública.
Apenas neoliberal e do mercado capitalista.
Marx e Keynes estão tremendo no túmulo!.
__________________________________________
Autor do artigo: Professor Tim é cientista político e assessor parlamentar do vereador Kapita.

segunda-feira, 2 de março de 2015

Boooooooooaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa. Melhor do humor contra o governo Dilma.

Judicialização da Dengue no município do Ipu.

Polêmica - PREFEITO DE IPU PRETENDE ACIONAR JUSTIÇA PARA QUEM SE OPÔR NO COMBATE À DENGUE

Polêmica a vista! A sessão ordinária da Câmara Municipal de Ipu da última quinta-feira (26/02) foi uma das mais debatidas, com embates fervorosos entres os vereadores de oposição e situação, um dos motivos foi o projeto enviado pelo executivo municipal, de  modificação do código de obras e postura do Ipu.

O vereador Adriano Melo se encarregou de fazer os questionamentos do projeto enviado pelo executivo municipal, de modificação do código de obras e postura do município de Ipu. O mesmo iniciou dizendo que sabe da relevância e a importância de se encontrar medidas de combate a dengue que está se alastrando cada vez nesta urbe, todavia não concorda com os principais pontos delineados no projeto.

Efigênia Mororó num aparte sugeriu que ao invés de cobrar novas taxas da população, que fosse feito um desconto no IPTU, pois o povo já está muito sofrido com tantos impostos e taxas de tantas coisas. Embora a edil ter assinado a emenda do vereador Adriano Melo, propõe outra emenda que versa sobre a redução e valores no IPTU, para aqueles que venham a colaborar com combate a dengue. Efigênia salientou que o projeto tem que ser mais discutido.

Adriano prossegue com sua explanação. Expressa que o projeto é conflitante, por isso apresenta a sua emenda, que propõe; as despesa cobradas excetue  aqueles que fazem parte dos programas sociais ou se encontrem em vulnerabilidade social. Eduardo Ximenes concorda com a emenda do colega, reforçando que essas pessoas sejam realmente isentas das cobranças impostas pelo projeto.

Melo comentou pontos cruciais do projeto, o que chamou mais atenção e é o mais preocupante, está cunhado no texto do artigo 4º, que prevê, além das medidas legais cabíveis no código de obras e postura do município, serão encaminhadas através  da Secretaria Municipal de Saúde; autuações e denúncias para o MP (Ministério Público), para que o mesmo possa responsabilizar criminalmente os proprietários e ou possuidores de imóveis em situação de risco.

Adriano disparou com veemência: " Não podemos consentir que nenhuma autoridade constituída deste município, que foi constituída pelo voto livre, pelo voto popular, seja capaz de enviar ao Ministério Público Estadual denúncias para criminalizar o povo ipuense..."

O edil arrematou no final de seu discurso eivado de muita indignação falando que se deve antes exaurir todas as medidas administrativas e protetivas, para que se chegasse até a essa situação de extremo.

Acompanhe o discurso do vereador Adriano melo especificamente sobre esse assunto polêmico que foi o ponto principal da pauta dos debates  da sessão ordinária de quinta-feira (26/02) na Câmara Municipal de Ipu, no áudio abaixo:  

Fonte: Reporter Francisco Jose

Artigo do Professor Tim sobre mortes violentas e tragédias humanas em nossa região.

Sertões dos Inhamuns contam seus mortos nas tragédias da violência urbana!
Todo final de semana é tragédia humana por cima de tragédia humana, nos casos sempre crescentes das mais bizarras e grotescas formas de violências humanas, nos municípios que fazem a Grande Região Norte e os sertões dos Inhamuns.
No início da tarde de sábado, num determinado trecho entre Forquilha e Sobral da BR-222, houve um acidente fatal entre uma ambulância de Santa Quitéria e um caminhão Scania, com saldo trágido de quatro pessoas mortas, entre elas uma enfermeira
Corpos dos mortos da ambulância ficaram bastante machucados e estragados.
Em Tauá, a violência sexista do machismo fez mais uma vítima. Mulher foi brutalmente assassinada, inclusive, com suspeita de ter sofrido abuso sexual. 
Seu corpo estava seminu, mutilado e apresentava ferimentos graves pelo maníaco sexual.
No município de Ipaporanga, uma criança de 5 anos, Antonio Jurandir dos Santos, morreu afogada dentro de um poço profundo, na localidade de Piçarreira -zona rural daquele município.
A violência em Nova Russas foi no trânsito. O jovem João Paulo, de 22 anos, que pilotava um Bizz, foi atropelado pela Hylux da comerciante, tendo morte imediata, neste domingo.
Já no município de Tamboril, bandidos explodiram a agência da Caixa Econômica Federal e ainda trocaram tiros com o efetivo policial, mas não levaram nada. Novamente o estado marginal desafiando o estado policial nos sertões dos Inhamuns.
Conta dos mortos sempre aumentando a cada final de semana de muitas tragédias violentas.
Basta de tanta violência e impunidade!.
Autor do artigo: Professor Tim é cientista político e Coordenador Geral do Centro de Defesa dos Direitos Humanos de Nova Russas.

Coluna do Professor Tim sobre debate sobre trânsito no Jornal Seara.

'Atropelamento fatal' motiva debate sobre trânsito no Jornal Seara!
A morte trágica do jovem Paulo Henrique Medeiros, de 22 anos (morador do distrito de Canindezinho); vítima de atropelamento fatal no bagunçado trânsito de Nova Russas, neste domingo [2], na avenida Dr. Osvaldo Martins [em frente ao Residencial Cacimba Nova, antigo BNB Clube]; gerou um grande debate no Jornal Seara -apresentado pelos radialistas Luís Augusto, Tércio Freitas e Zilanda Pontes.
Sobre o acidente fatal que vitimou Paulo Henrique, que vinha numa Bizz sempre utilizada em rally, segundo alguns, empinando sua moto, que colidiu com a Hylux [cor preta] da comerciante Margarida Felipe, que vinha descendo a avenida Osvaldo Martins em direção ao centro da cidade, Tércio Freitas, Zilanda Pontes e Luís Augusto [apresentadores do Jornal Seara] não economizaram nas críticas ao péssimo trânsito das ruas e avenidas de Nova Russas.
Como vem sempre comentando, Luís Augusto comentou em cima de irregularidades diversas do nosso trânsito local, especialmente na direção perigosa de jovens empinando motos, produzindo rachas em nossas avenidas, não usando capacete e outros equipamentos de segurança.
Alertou para os "adolescentes folgados" que fazem isso sem qualquer tipo de punição, seja da Polícia Militar ou mesmo do Departamento Municipal -Demutran- que não vem tendo uma boa atuação na organização e legalidade do trânsito.
Tércio Freitas denunciou que viu praticantes de Rally fazendo direção perigosa, descendo de rampas, nas proximidades da Escola Alfredo Gomes, sempre que qualquer tipo de repressão dos organismos de segurança fosse tomadas contra os mesmos.
Participando por telefone e auxiliando os radialistas Luís Augusto e Tércio Freitas do rico debate sobre o trânsito de Nova Russas, o ex diretor do Demutran [Massilon Ferreira] exigiu do Demutran e da Polícia Militar: realização de Blitz e de palestras nas escolas para fins de educação no trânsito.
O ouvinte Raimundo Nonato, que sempre participa por telefone, acusou jovens de fazerem 'pegas e rachas' na avenida Oriel Mota, inclusive, filmando em celulares.
Já o Professor Tim pediu a formação de uma força tarefa do estado oficial contra os motoristas abusadores do trânsito de Nova Russas, envolvendo: Polícia Militar, Polícia Civil, Demutran, Guarda Municipal, Conselho Tutelar e outros organismos de repressão.
Avenida Oriel Mota, rua Alípio Gomes, avenida Prefeito José Rosa, avenida João Gregório Timbó, entre outras, foram citadas como os trechos principais da direção perigosa de jovens e adolescentes na nossa cidade, sem que as devidas providências sejam tomadas.
Edição histórica do Jornal Seara debatendo o violento trânsito de Nova Russas, no sentido de que possa haver menos acidentes fatais.
Jornalismo pela cidadania no trânsito!
PT de Tamboril rompe com Jeová e Ramiro...
Casamento de 12 anos do Partido dos Trabalhadores (PT -Tamboril] com o esquema político do deputado estadual Jeová Mota e do atual prefeito de Tamboril, Ramiro Júnior, chegou ao fim.
Em furo de reportagem, o Jornal Seara, por meio do radialista Luís Augusto, anunciou, em breve nota, o rompimento PT de Tamboril com Jeová e Ramiro.
Divergências do PT de Tamboril com o esquema político Jeová-Ramiro, que é liderado pelo ex vice Raimundinho do PT, começaram quando o vereador Bibi votou na atual presidenta da Câmara, Rozeângela, que derrotou Venceslau -vereador e candidato derrotado da Prefeitura.
Rompimento do PT pode ser o começo do fim do atual esquema de poder em Tamboril.
Livramento na linha...
Como é ouvido em toda a região, o Jornal Seara é também ouvido em Livramento, distrito de Ipueiras. Foi de lá que um certo 'Baiano' ligou para criticar os altos valores da conta de lux nas residências daquele distrito.
Missão para Zilanda...
Luís Augusto pediu para ela, que mora perto da Coelce, verificar abusos cometidos contra consumidores de energia elétrica, quanto a defeitos nos medidores e nas próprias leituras feitas pelos leituras da Coelce, incidindo em contas de energia bem caras. Zilanda disse que vai correr atrás.
Choque sindical no ar...
Toda vez que os dirigentes do Sindicato dos Servidores dão entrevista, ao vivo, no Jornal Seara, o polêmico professor Adahil participa por telefone. Polemizando com perguntas críticas sobre o Sindicato dos Servidores, que não vem conquistando direitos da categoria.
Equipe completa de correspondentes...
Assis Moreira [Crateús], Cícero Maia [Tamboril], Luís Martins [Hidrolândia], Manoel Sales [Catunda], entre outros, estão sempre participando das edições diárias do Jornal Seara.
Comentários políticos do nobre...
Na última sexta feira, o jornalista Scarcela Jorge participou do Jornal Seara, fazendo comentários politicamente corretos sobre a falta de ética e denúncias de corrupção no governo de Dilma Roussef e nos governos do Partido do Trabalhadores.
Boa Notícia do Dia...
Bíblia Sagrada, em Isaías [49]: "Acaso, uma mulher pode esquecer-se do filho que ainda mama, da sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esqueceria de ti".
Túnel do tempo...
Que fim levou o Salgueiro Filho, que nunca mais ligou para o Jornal Seara?
É o novo!
Novarussense das antigas lembrando de grave acidente de carro, em 1976, em cima da parede do açude Linhares, onde morreram dois novarussenses.
__________________________________________
Colunista: Professor Tim é cientista político e ouvinte do Jornal Seara.

domingo, 1 de março de 2015

Coluna do Professor Tim sobre a visão de um Paraíba nos 450 anos do Rio de Janeiro.

450 anos do Rio de Janeiro na visão de um 'Paraíba do Ceará!
Preferi a definição 'Paraíba do Ceará, porque é assim, pejorativamente, como todos os nordestinos que moram e residem no Rio de Janeiro, que está comemorando 450 anos de fundação, são chamados. Sejam nascidos na própria Paraíba ou mesmo no Ceará.
Fundada em 1º de março de 1565, por Estácio de Sá e sob nome de São Sebastião do Rio de Janeiro, o Rio de Janeiro é uma das cidades mais bonitas do mundo e considerada Patrimônio cultural e arquitetônico da Humanidade -conforme decisão da UNESCO.
Cidade Maravilhosa. Tambor Cultural do Brasil. Capital brasileira do samba. Maior capital negra fora da Bahia. Metrópole 40 graus. Território da Beleza e do caos. Centro urbano mais cosmopolita.
São outras definições para o Rio de Janeiro, que era a capital do Brasil até 1960 -quando Brasília, fundada por Juscelino Kubitschek, se tornou a capital da República Federativa do Brasil.
Na cidade do Rio de Janeiro, onde moram e habitam os cariocas, fica uma das maiores baías marinhas do Planeta Terra. Baía de Guanabara, que tem uma rica varieadade de fauna marinha.
Próximo da Baía da Guanabara, fica a maior ponte da América Latina. Ponte Rio-Niterói, construída durante o ditatorial governo Médici, com cerca de 20 km de extensão, em que morreram milhares de trabalhadores.
O Pão de Açúcar, no Morro do Corcovado, é um dos mais símbolos culturais e turísticos do Rio, ao lado da Estátua do Cristo Redentor, construída por Getúlio Vargas -considerada uma das maiores obras de engenharia de todos os tempos.
Outra grande obra do varguismo no Rio, foi o Estádio Maracanã -que tinha uma capacidade de 200.000 torcedores, hoje com apenas a metade, onde o Brasil perdeu a Copa do Mundo em 1950 para o Uruguai.
A Floresta da Tijuca, uma das maiores em área urbana do mundo, fica bem no centro do Bairro da Tijuca, além da Floresta da Pedra Branca, são outros exemplos de pontos turísticos nacionais no coração da cidade maravilhosa de encantos mil.
Ilha do Paquetá, Pedra do Arpoador e a Vista Chinesa são outras belas paisagens naturais e genéricas da Garnde Rio. 
E a Pedra da Gávea ficou famosa por causa de uma escrava fugida, que pulou lá cima para não ser morta por seu senhor branco.
Tudo na vista panorâmica de Santa Teresa e outros locais urbanos de grande densidade natureza da Grande Rio e de seus conglomerados urbanos e naturais.
Outro atrativo natural do Rio são as belas praias, sempre lotadas de mulheres bonitas e maravilhosas.
Ainda no Rio, ficam as sedes da Rede Globo de Televisão -uma das maiores empresas de comunicação social do mundo, e da Petrobras -hoje uma empresa de petróleo falida por causa do Petrolão, mas que já foi uma gigante da exploração estatal do petróleo.
Falar do Rio de Janeiro, mas precisamente da sua zona sul, e não falar do Copacabana Palace, é como ir a Roma e não falar do Papa. 
Copa, como é conhecido, é um dos hotéis mais bonitos do Brasil e da própria América Latina, e que há hospedou vários chefes de Estado e atrizes de Hollywood.
Mas o Rio de Janeiro não é apenas beleza. Por causa da super-povoação, onde moram 11 milhões de habitantes numa área para apenas 3 milhões, o Rio de Janeiro vive problemas graves de saneamento, de desemprego, de violência extrema, de crise econômica etc.
Mas nada que possa impedir de se morar e de se viver no Rio.
Maravilhosa e de braços abertos para todos nos seus 450 anos.
Rio de Janeiro faz 450 anos, mas quem ganha o presente é o Brasil.
Pois o Rio de Janeiro é o Brasil de todas as raças.
E o Brasil é o Rio de Janeiro de todos os povos.
Linda, joiada e maravilhosa.
Na visão de Paraíbas ou Cariocas.
Rio que não existe mais...
Superpopulação, especulação imobiliária, crimes ambientais, grande número de veículos, tráfico de drogas e de armas. São os principais inimigos do Rio de Janeiro.
Boa parte do chamado Rio antigo e natural não existe mais. Destruído pelos capitalistas e burgueses.
Muitos rios, riachos e lagoas foram aterrados para construções e asfaltamentos de avenidas e ruas. A própria Lagoa Rodrigo Freitas, uma das mais bonitas do Rio, está praticamente seca pela questão do assoreamento em sua região, não lembrando nada da sua beleza natural no início do Século XX.
O Palácio Monroe, que era a sede do antigo Senado Federal, quando o Rio era a capital do Brasil, foi demolido para a construção do metrô carioca, em 1971, durante governo autoritário do General Médici.
Para dar lugar à avenida Rio Branco, o Morro do Castelo desapareceu do cenário urbano e geográfico do Rio de Janeiro, durante gestão Pereira Passos.
Era o ínicio da modernização urbanística e citadina de uma das maiores metrópoles da América Latina.
Começo da decadência das ruas centrais do Rio e de áreas habitada por pessoas mais pobres, mesmo que no Centro ainda existam: Rua Saara, Alerj, Teatro Municipal etc.
Destruição geográfica e natural em outras palavras.
Exclusão geográfica dos nordestinos...
Comumente chamados de 'Paraíbas', os nordestinos pobres são excluídos da área geográfica e territorial. Proibido de morar em áreas centrais e nobres do Rio: Copacabana, Ipanema, Barra da Tijuca, Tijuca, Ilha do Governador, São Conrado, Laranjeiras etc.
Na cidade partida e apartada socialmente, os nortistas pobres foram empurrados para as cidades miseráveis da Baixada Fluminense: Queimados, Caxias, Belford Roxo, Nova Iguaçu.
Muitos nordestinos, porém, moram em favelas e morros cariocas, com denominações nada humanas: Morro do Juramento, Morro da Formiga, Morro do Alemão, Morro do Chapéu Mangueira, Favela da Rocinha, Morro da Cabeça de Porco, Morro do Turano etc.
Mas o grande assentamento nordestino no complexo de favelão do Alemão, em número de dois milhões.
Mas tem um grande contingente de nordestinos, especialmente cearenses e piuaienses, morando numa biafra miserável chamada Rio das Pedras -espécie de pântano urbano do Rio. Quando chove, fica tudo submerso.
Nordestinos que lá moram, vivem uma condição miserável sem esgoto, sem pavimentação, sem emprego, sem condições mínimas de vida.
Pior. São vítimas da violência criminosa e fascista da Liga da Justiça, uma das milícias mais violentas do Rio. Obrigando os nordestinos a comprarem e usarem seus produtos superfaturados: Gato Net, Bujão de Gás, Água Mineral, entre outros.
Rio das Pedras é o próprio inferno.
Militarização do espaço público...
Se, nas favelas e morros cariocas, o poder público não atua em nada, agora vem a militarização do espaço público. Instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPP), em vários morros e favelas cariocas, inclusive na Rocinha, aumentou a violenta dos aparelhos de repressão do governo do Rio sobre os favelados.
Iniciado no governo Sérgio Cabral e continuado no governo do Pezão, ambos nazistas, sob o pretexto de combater o tráfico de drogas, mas o sentido foi outro.
Não permitir, ao ocupar territórios do traficantes dos morros cariocas, que houvesse uma explosão de violência urbana durante a Copa do Mundo.
Outra coisa. Tais terras das favelas e morros ocupados foram tomados por membros da classe média e da elite do Rio de Janeiro, para construção de empreendimentos para alugar a turistas estrangeiros.
Genial Arquitetura da Rocinha...
Não há arquiteto, engenheiro no mundo, que faça uma planta de uma favela vertical como a Rocinha
Engenharia e arquitetura da Rocinha é coisa genial.
 Só a racionalidade dos pedreiros e serventes nordestinos foram capazes de construir casas e apartamentos seguros no alto de uma favela.
Celebrando os poetas do Rio...
Dentre os monumentos mais importantes do Rio de Janeiro, estão os que celebram os maiores poetas cariocas e brasileiros. 
Pai da Poesia Modernista, Carlos Drummond, tem uma estátua em plena Praia de Copacabana.
Parque Garota de Ipanema faz uma homenagem ao grande poeta Vinícius de Moraes, que cantou e poetizou as musas de Ipanema e o próprio Rio.
Túnel do tempo...
Que fim levou o ex prefeito do Rio, César Maia?
É o novo!
Novarussense das antigas lembrando que, em 1970, em plena ditadura, trabalhou como servente na construção da famosa Ponte Rio Niteroi.
__________________________________________
Colunista: Professor Tim é cientista político, sociólogo e pré-candidato a Secretário Geral da ONU.

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Coluna do Professor Tim sobre críticas de Rogério Palhano a Acácio e Marcos Alberto.

Acácio e Marcos Alberto viram alvos da 'artilharia verbal' de Rogério Palhano!
Hoje aliados e principais adversários do prefeito de Nova Russas, Gonçalo Souto Diogo, os ex prefeitos Acácio e Marcos Alberto viraram alvos da artilharia verbal do radialista Rogério Palhano, em seu Jornal A Notícia do Ceará -todos os sábados, das 11 da manhã ao meio dia, na Rádio Poty [estúdio de Nova Russas].
Rogério Palhano começou logo dizendo que o prefeito Gonçalo Diogo é competente e deu um traço na oposição na eleição da mesa diretora da Câmara, querendo dizer que a presidenta eleita [Socorrinha Arrais] hoje seria mais governo do que oposição.
Disse que Acácio e Marcos Alberto, que não podem mais ser candidatos a nada, fazem uma oposição sem eira e nem beira. Sem rumo. Pensando apenas neles. Sem um projeto de desenvolvimento para Nova Russas.
Afirmando, ainda, que Acácio e Marcos Alberto só procuram Nova Russas e seus eleitores na época das eleições, quando precisam dos votos para se elegerem.
Em tom mais emocional, concordando com as críticas do blogueiro Ajax, disse que Marcos Alberto e Acácio atrapalham a oposição, no sentido de que não permitem o surgimento de novos nomes na disputa municipal.
Pregando que a política da Nova Russas precisa de um nome novo na disputa pela Prefeitura contra Gonçalo Diogo. 
Sangue novo para empolgar o eleitorado e vencer a eleição. Não ficar apenas na mesmice política.
Se os alvos políticos agora foram Marcos Alberto e Acácio, resta saber quem serão os próximos alvos da artilharia verbal de Rogério Palhano.
Políticos de Nova Russas devem ficar atentos.
Cadeia e Lixão na pauta negativa...
Em reportagens especiais do jornalismo investigativo dos jornalistas Paulo Henrique e Eduardo Santos, Jornal A Notícia veiculou denúncias sobre a péssima situação da cadeia pública e do lixão da EMA.
Neto Júnior, diretor da cadeia pública, foi entrevistado e alertou sobre a péssima situação do teto daquele presídio, lembrando que, numa cidade vizinha, o teto caiu. 
Já o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Francisco das Chagas Pinto, foi entrevistado falando sobre a gravidade do Lixão da Ema.
Capacidade máxima esgotada...
A cadeia pública de Nova Russas, vulgo sucursal do inferno, está com sua lotação máxima. Existem 39 presos no regime fechado e cerca de 16 entre o aberto e o semi-aberto, em cerca de quatro celas, que mal caberiam 25 presos.
SUS é para todos...
Indagado por Paulo Henrique sobre a saúde dos presos, o diretor Neto Júnior respondeu que o atendimento médico para os presos é mesmo recebidos pelos novarussenses soltos.
Francisca e a questão social...
Revoltada, dona Francisca, disse que ela e seus filhos precisam trabalhar no lixão, independentemente daqueles que pensam o contrário. Defensores da higienização e até do fechamento do lixão da EMA.
Defesa do Fies...
Fez Rogério Palhano, hoje, afirmando que o projeto do governo Dilma, na área da universidade, financia bem o acessos dos estudantes pobres às universidades.
Denúncia gravíssima...
Rogério Palhano, em alto e bom som, a partir de denúncia do vereador Denílson, disse que a única 'bala do balão de oxigênio' do Hospital Municipal, foi usada no tratamento de um parente do vereador Teixeira. 
Zero audiência...
Praticamente ninguém ligou hoje para o Jornal A Notícia. Mas no Bar do Carioca, a audiência foi 100%.
Túnel do tempo...
Que fim levou a vereadora Toinha do Capitão, que nunca mais foi entrevistada no Jornal A Notícia do Ceará.
É o novo!
Rogério Palhano lembrando que, há mais de 20 anos, brinca o carnaval em Nova Russas.
__________________________________________
Colunista: Professor Tim é cientista polítco, assessor parlamentar do vereador Kapita e ouvinte do Jornal A Notícia.

Artigo do Professor Tim sobre espetacularização dos crimes violentos na midia pós-moderna.

Banalização da vida e da morte nas mortes espetacularizadas da midia pós-moderna!
Alienando a Humanidade no consumismo e nas relações virtuais da Internet, ao mesmo tempo em que desencantou o mundo no combate sistemático a Deus e à Bíblia, a chamada Pós-Modernidade líquida e sua digitalização eletrônica, banalizou o ato de matar.
As mortes pós-modernas são mostradas em tempo real. Midiatizadas. 
Mortes espetacularizadas nas redes socias e exibidas como algo normal e coletivizado. 
Espécie de publicização idolatrada de imagens assassinas.
Exibição de um video mostrando assassinato brutal de um jovem no bairro do Anturi, na Grande Fortaleza, acusado de tráfico de drogas, nas redes sociais, foi o campeão de acessos.
As imagens terroristas de membros do Estado Islâmico decapitando prisioneiros cristãos e não muçulmanos, que não concordam com uma versão radical da "Sharia e do Califado", ao contrário, não chocam, mas fazem a massa humana delilar de tanto ver e rever na TV e na midia eletrônica.
Imagens que fazem o maior sucesso, não apenas no Oriente Médio.
Fenômeno parecido com os gritos de louvores quanto aviões da Al Qaeda derrubaram as Torres Gêmeas do World Trade Center, no fatídico 11 de setembro, em que bilhões de pessoas assistiram ao vivo, a apartir de imagens da CNN.
Provando uma certa paranoia humana pela exposição do mal. Obsessão em ver e imagetizar a destruição da vida humana.
Psicose coletiva do gozo humano ao olhar grandes tragédias humanas e pessoais.
Não vai demorar muito acontecer a 3ª Guerra Mundial.
Transmitida ao vivo pela TV e pela Internet.
________________________________________________
Autor do artigo: Professor Tim é cientista político, sociólogo da comunicação e pré-candidato a Secretário Geral da ONU.

Coluna do Professor Tim sobre últimas edições do Diário da Manhã.

Yolanda Queiroz: dona da pauta do Diário da Manhã!
A chamada "grande midia brasileira" e seus oligopólios comunicacionais, cujos donos são famílias tradicionais e burguesas, expressam, muitas vezes, apenas o que querem e desejam seus donos e proprietários.
No Sistema Verdes de Comunicação, compreendendo a TV DIÁRIO e a TV Verdes Mares, não se publica e não se noticia nada contrário ao que pensam os Queiroz e a matriarca do Grupo Édson Queiroz, Yolanda Queiroz.
Os Queiroz, especialmente Yolanda Queiroz, não apenas mandam nas pautas dos telejornais da TV DIÁRIO, especialmente o Diário da Manhã [Joanna Cruz/Wellington Nunes]Diário da Manhã, mas aparecem muitos nas reportagens e matérias. 
Midiatizados nas edições diárias.
Apenas o atual governador do Ceará, Camilo Santana, consegue aparecer mais nas edições diárias do Diário da Manhã, principal telejornal da TV DIÁRIO, do que a senhora Yolanda Queiroz.
Yolanda Queiroz, viúva do empresário analfabeto e sovina Édson Queiroz, morto em acidente aérea numa determinada madrugada, quando seu avião econômico bateu na Serra de Aratanha; e que levou às lágrimas o jornalista bajulador Irazer Gadelha [ex apresentador do Jornal do 10, TV Verdes Mares], não apenas aparece muito. Não é apenas bem midiatizada.
A empresária Yolanda Queiroz, quase centenária, é dona da pauta do Diário da Manhã. Decide o que vai e o que não vai para o ar.
Mesmo sem uma boa formação cultural, e não compreendendo muito sobre artes, Yolanda Queiroz sempre aparece em pautas culturais e artísticas do Diáiro da Manhã, apresentado pelos jornalistas Joanna Cruz e Wellington Nunes.
Em quase todas as matérias que midiatizam as empresas do Grupo Édson Queiroz [viúva e herdeira do espólio], mais precisamente na Universidade de Fortaleza -Unifor-, a senhora Yolanda Queiroz sempre aparece bem. 
E Yolanda Queiroz Aparece sempre como mecenas e curadora de mostras e de exposições culturais e artísticas, exemplo maior, assim falando, foi a mostra artista plástica carioca [Beatriz Milhazes], Exposição de motivos -reunindo 50 pinturas e gravuras de elementos diversos da construção pictórica, trasnparências das cores e dos tons fortes. 
Na reportagem exclusiva de Denise Santiago sobre a Exposição de Milhazes, acontecida na Unifor, o nome de Yolanda Queiroz foi citada por Beatriz e pela repórter como a principal responsável, ao lado filho, chanceler Aírton Queiroz, como a principal responsável pela Exposição -primeira individual realizada no Nordeste.
Nas peças teatrais do Teatro Celina Queiroz, que fica dentro da Unifor, sempre exibidas no Diário da Manhã, a imagem de Yolanda Queiroz sempre aparece em primeiro lugar.
Idem para seus discursos irracionais e grotescos nas festas de colação de grau dos graduados superiores nos mais diversos cursos da Unifor.
Mas a principal vitrine midiática de Yolanda Queiroz no Diário da Manhã, tem sido a entrega do famigerado troféu Sereia de Ouro, quando burgueses e políticos conservadores, aliados do Grupo Édson Queiroz, são homenageados.
Nada mais imagético no Diário da Manhã do que Yolanda Queiroz.
Diário da Manhã é Yolanda Queiroz.
Yolanda Queiroz é Diário da Manhã.
Analisando bloco a bloco no Diário da Manhã...
Dois fatores importantes concorrem paralelamente para a explosão da violência em garndes centros urbanos, como Fortaleza: espetacularização da midia e leis dos menroes infratores, como o ECA.
O assassinato gravado de um jovem traficante no Anturi, por traficantes rivais, com grande repercussão nas redes sociais [Blogs, Whatsapp, FACES etc.], e a própria prisão de um dos acusados; e o duplo homicídio cometido por um menor infrator contra uma jovem e sua avó, em Jucás, foram assuntos, ao lado do dilúvio em Pacatuba, foram assuntos do primeiro bloco do Diário da Manha. 1º bloco espetacularizador da violência urbana e da violência natural.
Jürgen Habermas, filósofo alemão, definiu esfera pública cidadã como o uso da midia para a prática de cidadania junto ao poder público. Programa Reciclando Atitudes, ecologicamente correto da Secretaria de Meio Ambiente, e a doação de sangue do Hemoce; e o projeto da presidente Dilma, Bem Mais Simples [agilizando o fechamento das empresas], foram pautas centrais do segundo bloco cidadão.
No futebol bola murcha do campeonato cearense, do pescoço para baixo é canela. 
Futebol cearense é doente de várias patologias: corrupção, jogos ruins, baixo público. Sofrendo de cirrose futebolística, com chutes no fígado. 
Daí que o terceiro bloco tenha misturado a pelada do Icasa contra o Maranguape ao lado da matéria sobre transplantes de fígado, cujo centro de referência é o Hospital Universitário Walter Cantidio.
Mas hoje, futebolisticamente, o clássico Rei foi quem projetou o 3º bloco do Diário da Manhã.
A práxis cultural do Diário da Manhã não é a minha, mas o quarto bloco culturalizou a agenda cultural de final de semana e exposições de arte, entre outras atividades da práxis cultural e artística exclusivamente na Grande Fortaleza.
Coisas que só acontecem no Diário da Manhã [Joanna Cruz]: estúdio é um quitinete; Apresentadora Joanna precisa ler melhor no telepromter; poucas praças; pautas frias apenas da RMF; repórteres fracos; Unifor e Palácio da Abolição como focos centrais e mais midiáticos etc.
Assuntos pautantes do Diário da Manhã [sabado, 28]: prisão de homicida do homicídio filmado, clássico rei, indicadores econômicos, greve dos caminhoneiros, movimentação do tráfego nas BR e na Bezerra de Menezes, concerto de música clássica,  etc.
Cariocanização da Cultura...
Continua valendo chamar o Rio de Janeiro de 'tambor cultural' do Brasil, pelo menos no Diário da Manhã. Filme SuperPai [exibido no Cine Dragão do Mar], produzido no Rio, e a exposição Coleção de Motivos [artista carioca, Beatriz Milhares], foram os principais assuntos culturais do Diário da Manhã.
Do Rio de Janeiro, no prêmio Ideal Clube de Literatura [Contos], o destaque foi o escritor Antonio Torres.
Funk do MC Marcinho, agora na Boate Dona Santa, foi outro destaque.
E até o cantor João Bosco, outro carioca, vai cantar em Fortaleza, como mostrou agenda cultural do Diário da Manhã.
MC Vitinho [República], filme Tinkerbell e o monstro da terra do nunca [cine Renato Aragão], Taty Girl [ex Solteirões] na boate Dona Santa, Forró das Caridosas no Pakero Kero etc., foram outros destaques. 
Sem imagens em movimento...
Com uma câmera na mão, Gláuber Rocha movimentava mais imagens. Diário da Manhã não movimenta suas imagens. Tudo é estático no Diário da Manhã.
As entrevistas quando não acontecem no estúdio, acontecem em pontos fixos e pautados: IJF, Hemoce, PV, Palácio da Abolição, em frente à TV DIÁRIO etc.
Câmeras do Diário da Manhã não vão à Praça José de Alencar, ao Passeio Público, à beira mar, ao Jangurussu, ao interior distante etc.
Midia, Cidadania e Rosalina...
Eterno problema da grande concentração humana na questão da habitação popular, o assentamento Rosalina , conquista histórica dos Sem Teto de Fortaleza, com apoio da ex prefeita Luizianne Lins, virou informação misturada à cidadania.
Ao mesmo tempo em que fez reportagem mostrando problemas habitacionais e outros na ocupação Rosalina, nunca resolvidos pela Prefeitura de Fortaleza, o repórter Flávio Rovere procurou imediatamente a direção da Habitafor para resolver o problema.
Informação e cidadania em tempo real.
Aglomerados virais...
Entrevista do médico [não é doutor, Joanna Cruz!] Breitner, no estúdio do DM, só teve uma coisa positiva. Ele disse que aglomerados humanos, em épocas de muitas chuvas, podem gerar doenças virais e infecciosas.
Entrevista pelega do pelego...
Pensei que Joanna Cruz e Wellington Nunes conhecessem mais sobre a pelega Apeoc e o pelego Anísio, que manipula aquela entidade sindical. 
Nada foi perguntado sobre o sindicalismo pelego praticado na APEOC há muito tempo.
Conservador do pedágio...
Wellington surprendeu em comentário. Pediu a fiscalização, punição e prisão dos motoristas infratores, mas não disse nada sobre a falta de engenharia de tráfego e a péssima situação de nossas estradas e rodovias.
Questão de linguagem...
Enquanto Joanna Cruz chamou o dilúvio de Pacatuba [146 mm] de chuva forte, o repórter Alan Lima chamou de dilúvio. 
Futebolês regionalizado...
Repetia um certo vício da imprensa sulista de regionalizar nomes de jogadores de futebol, como Juninho Pernambucano e Marquinhos Paraíba, como preconceito, o Diário da Manhã, faz o mesmo.
Ao citar os jogadores Daniel Sobralense e Édson Cariús, ou chamar o Guarani de Sobral de Guarasol e o Guarani de Juazeiro, de Guaraju.
Ou colocar epítetos de aves: gavião da Serra para o Maranguape. 
Teoria da imagem explica melhor....
Tirem o Pimentel da tela do DM. Ou melhor, o Senador José Barroso Pimentel, vulgo Pimentel do PT. Pimentel tem uma péssima imagem televisiva, é gago e não produz frases de efeito rápidas e objetivas para um telejornal. Peço não mais entrevistarem o senador José Pimentel.
Rebatendo Camilo Santana...
Que, na reportagem de Ricardo Mota na Assembléia Legislativa, durante entrevista e respondendo à questão da falta de água em minha cidade e região, afirmou"que a adutora de engate rápido [Varjota/Açudes Araras] resolveu o problema de água em Nova Russas e Crateús. Não resolveu nada.
Mentira. Continua faltando água nas duas cidades. Pior: chuva torrencial levou vários canos da adutora em Curral Velho, perto de Crateús.
Fujimori das ciclovias...
Sósia do ex presidente do Peru, Fujimori, o repórter Ricardo Mota fez excelente reportagem sobre ciclovias e ciclofaixas em Fortaleza -responsáveis pele redução de acidentes fatais em Fortaleza, em até 94%.
Melhores repórteres do DM...
Além do Ricardo Mota e da Kílvia Muniz, tem a Anna Bertozzo e a Mirela Forte.
Não entendi...
Mandei a Joanna Cruz levantar para mostrar seu bocetão dourado e seu bundão, quem levantou, na edição de quarta feira, foi Wellington Nunes.
Obrigado, Joanna Cruz!
Hoje Joanna Cruz foi perfeita. Ficou em pé várias vezes, mostrando seu bocetão dourado e de lábios vaginais perfeitos, clítiros especular e pelos pubianos louros e bem depilados. Estava numa calça legging bem apertada com a calcinha vermelha. 
Bundão arredondado e arrebitado dela é algo próprio da criação de Deus.
Joanna Cruz tem corpo escultural. Linda, lindíssima. 
Assumo minha paixão pública por Joanna Cruz.
Um instante, maestro!...
Durante entrevista à repórter Ana Macedo, o maestro esqueceu o nome do local que iria ser realizado um concerto de música. Foi Ana quem lembrou. Tudo isso no quarto bloco "cultural".
Túnel do tempo...
Que fim levou a repórter Kilvia Muniz?, que nunca mais fez reportagem no DM.
É o novo!
Sujeito lembrando da edição do Jornal do 10, em 1982, quando Irazer Gadelha chorou feito uma criança ao anunciar a morte de Édson Queiroz.
__________________________________________
Colunista: Professor Tim é cientista político, sociólogo da comunicação e crítico de telejornalismo.